topsize
.

Estudo de
Simulação

.

Neste estudo, o nosso objetivo é entender como o comportamento de liderança afeta os processos adaptativos emergentes, nomeadamente a resiliência, em equipas de bombeiros que operam sob condições de incêndio rural.
A utilização de exercícios de simulação, ao contrário das situações reais, podem ser usadas em cenários experimentais em que as condições ambientais podem ser manipuladas sem consequências na vida real da equipa e dos seus membros. Com esta experiência, planeamos criar e avaliar condições extremas que não são fáceis de conseguir em ambientes reais. Para realizar esta tarefa, será definido um projeto experimental usando um exercício de simulação semelhante aos que são usados ​​na formação de bombeiros.
Utilizamos o Centro de Simulação e Realidade Virtual da Escola Nacional de Bombeiros (ENB), considerado pela E-Semble (empresa que projeta e desenvolve ferramentas de simulação para treino e educação de profissionais de segurança) como um "centro de excelência XVR Simulation Software" e um dos melhores do mundo (a empresa está presente em mais de 30 países).
Um mínimo de 100 bombeiros será convidado a participar nesta simulação. Os participantes serão aleatoriamente designados para equipas de cinco indivíduos, que enfrentam a tarefa de combater um incêndio rural com uma extensão massiva. As equipas serão distribuídas aleatoriamente por duas condições experimentais (10 equipes em cada condição) nas quais os estilos de liderança (ou seja, liderança de suporte e liderança diretiva) serão manipulados. Para induzir uma situação de alta exigência, os participantes receberão condições perturbadoras no cenário em que serão colocados.
Para manipular o comportamento da liderança, os participantes, em cada equipa, responderão a um questionário para medir seu estilo como líderes (de suporte vs. diretivo) e o participante com a pontuação mais alta no estilo de suporte ou diretivo será designado para o papel de líder e a respectiva equipa será colocada numa das duas condições de estilo de liderança.
Com o objetivo de preparar o comportamento do líder, as equipes assistirão a um breve vídeo de um líder de suporte, se eles estiverem na condição de liderança de suporte, ou de um líder diretivo, se lhes tiver sido atribuída a condição de liderança diretiva.
O comportamento adaptativo (isto é, a resiliência) e a saúde, serão também medidos no início e no final do exercício de simulação.
As amostras de saliva serão recolhidas no dia do exercício de simulação (além da coleta de amostras 30 minutos depois de acordar, antes do almoço, no final da tarde e antes de dormir), serão recolhidas imediatamente antes e logo após cada sessão de exercício de simulação. 

Dessa forma, podemos analisar as mudanças no processo de resiliência atribuíveis ao estilo de liderança.
É esperado que a liderança de suporte leve a uma maior resiliência emergente e melhores níveis de saúde (H1).
Em consequência, espera-se que os bombeiros na condição de elevada liderança de suporte reportem níveis mais altos de resiliência e de saúde do que os bombeiros na liderança diretiva (H2) .

topsize
.

.

.

.

.

ff_fpulff_enbff_INSAff_fct
Screenshot%202019 12-03%20at%2015.20.58

The “Leadership process and firefighter’s occupational health: Development of an intervention program” is a FCT funded project - PCIF/SSO/0054/2018